admin • 13/07/16

Núcleo de Análisis de la Criminalidad y la Violencia

O Núcleo de Análise da Criminalidade e da Violência (NACVI) é um grupo de pesquisa da Faculdade de Ciências Sociais, Universidade da República. Desde sua criação no ano 2007 tem desenvolvido estudos sobre diversos temas, como delito juvenil, violência, drogas, sistema de justiça criminal, entre outros. Além da pesquisa aplicada, realiza atividades de extensão universitária, formação de pesquisadores e serviços de consultoria.

Justificação

Uruguai enfrenta um cenário complexo de criminalidade e violência. Nos últimos trinta anos o delito tem aumentado de forma mais ou menos estável em todas suas principais modalidades, particularmente nas mais violentas. A situação penitenciária não é menos problemática. Uruguai apresenta uma das maiores taxas de aprisionamento da América Latina e as condições de reclusão tem sido objeto de denuncias nacionais e internacionais.

Apesar de que a comparação regional de indicadores muitas vezes posiciona o Uruguai em lugares relativamente privilegiados, a opinião pública considera a delinquência e a insegurança como um dos principais problemas do país.

Com o objetivo de dar respostas às demandas sociais, os últimos governos aumentaram sensivelmente o orçamento destinado à segurança. Esse esforço não atingiu os resultados esperados nem derivou na implementação de políticas integrais, de longo prazo e submetidas a processos de avaliação. Diante essa situação, o debate público se coloca de forma excessivamente simples e antagônica entre os que reclamam um maior punitivismo penal e os que questionam essas medidas por serem ineficazes e injustas, mas carecem de alternativas.

Lamentavelmente, a contribuição acadêmica ao tratamento desses temas é limitada no Uruguai. A pesquisa criminológica é incipiente, exibe insuficiente atualização teórica, ambiguidade conceitual, uso problemático da evidencia empírica, ausência de pretensões explicativas e escassa capacidade para gerar propostas de política pública que sejam claras, baseadas em evidencias e susceptíveis de avaliação. Isso ajuda a explicar, ao menos em parte, a debilidade do vínculo que existe entre os setores acadêmicos e as instituições públicas de segurança.


História

No ano 2007 coincidiram no Departamento de Sociologia da FCS-UdelaR, três pesquisadores jovens interessados em gerar conhecimento sobre violência e criminalidade. Nicolás, depois de ter desenvolvido alguns projetos vinculados a delito juvenil e políticas penitenciárias, voltava de Barcelona após realizar um Mestrado em Criminologia. Emiliano descobria seu interesse pelo fenômeno da insegurança, a partir de sua participação num projeto de pesquisa sobre o uso dos espaços públicos em Montevidéu. Finalmente, Ana dava seus primeiros passos na área, ao ter efetuado sua monografia de graduação entorno ao vínculo entre género e delito, mais especificamente, sobre criminalidade feminina.

A primeira oportunidade para trabalhar juntos foi o projeto “Criminalidade e políticas de reabilitação no Uruguai. O caso do Centro Nacional de Reabilitação”, coordenado por Francisco Pucci e Nicolás Trajtenberg, com financiamento da Comissão Setorial de Pesquisa Científica (CSIC, 2007-2009) da UdelaR. Desde esse momento o grupo no deixou de se desenvolver. Os desafios aumentaram e foram assumidos junto a novos colegas que felizmente decidiram acompanharmos. O NACVI surge como uma testemunha dessa trajetória.


Apresentação

O Núcleo de Análise da Criminalidade e da Violência (NACVI) é um grupo de pesquisa da Faculdade de Ciências Sociais, Universidade da República. Desde sua criação no ano 2007 tem desenvolvido estudos sobre diversos temas, como delito juvenil, violência, drogas, sistema de justiça criminal, entre outros. Além da pesquisa aplicada, realiza atividades de extensão universitária, formação de pesquisadores e serviços de consultoria.

O NACVI orienta-se à produção de conhecimento de qualidade adotando de maneira indistinta contribuições provenientes da Sociologia, a Antropologia, a Ciência Política, o Direito, a Economia, a Psicologia e a Filosofia. Essa vocação interdisciplinaria e a preocupação pela rigorosidade metodológica, quantitativa e qualitativa, são seus rasgos constitutivos principais.

O núcleo propõe-se contribuir a análise que se faz da criminalidade e a violência desde diversos âmbitos como a academia, o governo e a sociedade civil. Seu perfil profissional reivindica a pluralidade de ideias sem renunciar à consistência lógica e à validez empírica; sua vocação social reivindica o compromisso e resposta sobre problemas concretos, mas sem renunciar ao pensamento independente e livre de dogmatismos.


Objetivos

O objetivo geral do NACVI é produzir conhecimento científico sobre criminalidade e violência. Junto com o propósito académico, busca contribuir ao debate cidadão informado e ao desenvolvimento de políticas públicas eficazes, eficientes e justas.

Entre os objetivos específicos do NACVI cabe destacar:

  • Consolidar um espaço de referência para a análise da criminalidade e a violência no Uruguai.
  • Produzir pesquisas aplicadas e serviços de consultoria.
  • Promover a formação de pesquisadores, estudantes, profissionais e técnicos com interesse no tema.
  • Conectar grupos nacionais e internacionais de pesquisa, e, paralelamente, articular a esfera acadêmica com as instituições públicas, privadas e da sociedade civil organizada.
  • Impulsar mediante estudos e avaliações a melhora das políticas de segurança no Uruguai.
  • Difundir informação relevante sobre criminalidade e violência.

Equipe

  • Fiorella Ciapessoni
  • Clara Musto
  • Emiliano Rojido
  • Nicolás Trajtenberg
  • Ana Vigna